quinta-feira, 28 de maio de 2015

Gravataí

PRB quer reestruturação de postos de saúde 

Carlos Gomes e Tanrac Saldanha
O vereador de Gravataí Tanrac Saldanha reuniu-se nesta quinta-feira (28) com o deputado federal Carlos Gomes, ambos do PRB, para solicitar a liberação de recursos, via emenda parlamentar, para a aquisição de equipamentos que serão destinados a quatro postos de saúde no município. Segundo Tanrac, as regiões onde estão localizadas as quatro unidades compreendem uma população de 40 mil pessoas. “Estamos em processo de reestruturação dos postos para qualificar o atendimento oferecido à comunidade e evitar a superlotação dos hospitais”, explicou o vereador.

Para o deputado Carlos Gomes, em tempos de contingenciamento econômico, todo recurso encaminhado ao setor é bem-vindo. “Aguardamos um posicionamento do Governo Federal para a liberação de emendas parlamentares para efetivar a destinação do recurso. A saúde é a nossa prioridade”, sentenciou.

Texto e foto: Jorn. Jorge Fuentes (MTB 16063)
Câmara Federal

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Passo Fundo

Carlos Gomes pede agilidade na construção de creches 

Luciano Azevedo, Carlos Gomes, Karine Battisti, Édison Nunes e Fábio Cardoso

O deputado federal Carlos Gomes (PRB) e o prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo (PPS), cobraram nesta quarta-feira (27) agilidade para a construção de duas creches na cidade, uma no bairro Parque do Sol e outra na Vila Santa Maria. Em reunião em Brasília com o coordenador geral de Infraestrutura Educacional do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Fábio Cardoso, o parlamentar destacou que 180 crianças poderão ser atendidas com a realização das obras.

“O Governo Federal contratou uma empresa para erguer os prédios, mas em uma unidade o trabalho está interrompido desde o início do ano e na outra nem começou”, lamenta o prefeito Luciano Azevedo. Fábio Cardoso explicou que o projeto para a creche na Vila Maria será reformulado para aumentar a capacidade de crianças atendidas utilizando a mesma área reservada para a construção.

Também participaram do encontro os secretários municipais de Projetos Especiais e Captação de Recursos, Édison Nunes; da Fazenda, Alberto Bedin, e a secretária-adjunta do Planejamento, Karine Battisti.

Texto e foto: Jorn. Jorge Fuentes (MTE 16063)
Câmara Federal

terça-feira, 26 de maio de 2015

Saúde

Carlos Gomes solicita recursos para hospitais a Michel Temer

Parlamentar fez apelo pela revisão do percentual de repasses feitos para manutenção das UPAs

O deputado federal Carlos Gomes (PRB) solicitou nesta terça-feira (26) ao vice-presidente da República, Michel Temer, o aumento no repasse de recursos para a Saúde do Rio Grande do Sul. O pedido foi feito em encontro promovido pela bancada gaúcha no Congresso Nacional, que deverá propor emenda coletiva para aliviar a crise financeira enfrentada pelos hospitais filantrópicos e santas casas, hoje responsáveis por 75% do atendimento do SUS.

“Fizemos um apelo ao vice-presidente para que reveja a dramática situação das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em saúde, que sofrem com a falta de equipamentos ou com insuficiência de verba para manutenção de serviços básicos”, destacou Carlos Gomes. No estado, 16 UPAs estão prontas, mas ainda não iniciaram o atendimento à população devido ao impasse com a União, enquanto outras 15 unidades estão em construção.

Temer sugeriu que o Estado busque alternativas para elevar a arrecadação de recursos e comprometeu-se em intermediar um encontro na próxima semana com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, a fim de buscar uma solução que desafogue as contas dos municípios. A portaria que criou as UPAs define que a União arque com 50% dos gastos, enquanto estados e prefeituras contribuam com 25% cada. “Na prática, o Governo Federal tem liberado entre 20 e 30% do valor total para custeio mensal das UPAs. E quem tem que cobrir esse rombo são os municípios”, argumentou Carlos Gomes.

Texto e foto: Jorn. Jorge Fuentes (MTB 16063)
Câmara Federal

sexta-feira, 15 de maio de 2015

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Saúde

Carlos Gomes critica negativa da União 
de reajuste para custeio de UPAs gaúchas

Parlamentar destacou que valores estabelecidos pela União não acompanharam a inflação

O deputado federal Carlos Gomes (PRB) classificou como “insensibilidade a uma demanda prioritária da população” a negativa do Ministro da Saúde, Arthur Chioro, sobre a revisão da tabela de repasses para custeio das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em Saúde do Rio Grande do Sul. No Estado, nove instituições ainda não entraram em funcionamento por falta de equipamentos e outras seis pela escassez de recursos para manutenção mensal.

“O Governo Federal tem que arcar com 50%, o Estado e o município com 25% cada para custeio de uma UPA. Mas os valores estabelecidos pela União e pelo Piratini não acompanharam a inflação, sobrecarregando a fatura a ser paga pelas prefeituras. E para complicar, as emendas parlamentares não podem ser destinadas para essa finalidade”, indignou-se Carlos Gomes.

Em reunião com deputados, senadores, prefeitos e secretários de Saúde de municípios gaúchos, nesta quinta-feira (14), em Brasília, Chioro anunciou que a União deverá liberar, nos próximos dias, verbas para os municípios que ainda não iniciaram o atendimento nas unidades por falta de equipamentos. “A tabela de repasses para custeio é baseada em um cálculo médio nacional e não há intenção de que ele seja refeito”, sentenciou o ministro.

Prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer relatou a dificuldade financeira que o município da Região Central enfrenta. “A manutenção mensal da nossa UPA foi orçada em R$ 500 mil, quando na verdade chega a R$ 800 mil. A União contribui com R$ 250 mil, o Governo do Estado com R$ 125 mil e a Prefeitura está tendo que bancar mais de R$ 400 mil para evitar o fechamento”, explicou.

Chefe do Poder Executivo municipal de Uruguaiana, Luiz Augusto Schneider disse que é inviável a abertura da UPA sem a garantia de que o Governo Federal faça o aporte financeiro compatível com a realidade. “Só vai aumentar o endividamento das combalidas contas dos municípios”.

Texto e foto: Jorn. Jorge Fuentes (MTB 16063)
Câmara Federal

Reciclagem

Carlos Gomes alia-se às ações da Câmara Federal

Carmen Mesquita, Mariza Seixas Braga, Carlos Gomes, Gilson Dobbin, Jacimara Machado, Jorge Genka e Vicente Braga

O deputado federal Carlos Gomes (PRB) reuniu-se nesta quinta-feira (14) com integrantes do Comitê de Gestão Socioambiental – EcoCâmara para conhecer as iniciativas de reciclagem do órgão implementadas na Câmara. A principal demanda apresentada pelo departamento foi a aprovação do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Câmara, que está em análise pela Secretaria-geral da Mesa.

Diretor-geral do EcoCâmara, Gilson Dobbin destacou que todas as 4,5 toneladas de lixo produzidas por semana pela sede do Legislativo nacional são separadas e destinadas a uma cooperativa de reciclagem, escolhida por licitação anual. No entanto, Dobbin salientou que algumas ações podem contribuir para a economia sustentável da Casa. “A diminuição da cota de envelopes para cada gabinete é uma medida simples, mas que teria grande impacto no consumo de papel. Além disso, esse é um material que já não se usa com tanta frequência”, observou.

Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Cadeia Produtiva da Reciclagem, Carlos Gomes ressaltou que intermediará a apreciação do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos na Secretaria-Geral da Mesa e proporá à Secretaria de Comunicação da Câmara a realização de campanhas de conscientização sobre a separação adequada do lixo. “O parlamento precisa ter um programa de gestão que seja referência para outras instituições públicas e privadas”.

O deputado anunciou a intenção de que a Frente Parlamentar em Defesa da Cadeia Produtiva da Reciclagem seja parceira do EcoCâmara na organização de exposições de produtos reciclados e na elaboração de cartilhas informativas sobre o tema.

Texto e foto: Jorn. Jorge Fuentes (MTB 16063)
Câmara Federal

quarta-feira, 13 de maio de 2015